9 lições profissionais que aprendi trabalhando em 15 anos no mercado financeiro

Sim, é isso mesmo. Eu tenho esta carinha de bebê, mas no último dia 24 de outubro, completei 15 anos de casa, no maior e mais importante banco deste país, o Banco do Brasil. Lembro como se fosse hoje o Leia mais…

Desenvolva soft skills e tenha o emprego que você quiser, jovem doutor(a)

De acordo com pesquisa feita pelo Mapa da Educação Superior do Brasil (2018) apenas 0,2% dos vínculos empregatícios formais se destinam a doutores.

Os motivos para isso, não são claros. No fim das contas, é um mix de responsabilidade da própria academia, com as empresas e as pessoas com doutorado.

Do meu lugar de doutor e profissional do mercado financeiro, com 15 anos de experiência, digo que faltam aos doutores e doutoras desenvolver mais soft skills.

E é sobre isso que falo no artigo de hoje!

Espero que faça sentido para você!

Vamos juntes?

Como colocar a questão climática em pequenas empresas (e na sua vida)

Não é mais nenhuma novidade que as #mudançasclimáticas estão entre nós. Fogo da Califórnia, no Pantanal, na Amazônia. Desastres naturais em todo canto.

Mais do que nunca, precisamos ter o engajamento de todos, incluindo pequenas empresas e nós mesmo, pessoas individuais.

No artigo de hoje, te provoco a pensar em formas de colocar as mudanças climáticas no quotidiano.

Vamos lá? Te vejo nos comentários!

campo de ideias

Quer exercitar a criatividade? Coloque suas ideias pra jogo!

Se tem uma coisa que me dá tristeza na vida é ver alguém dizer que não se acha criativo. Primeiro, porque a pessoa se desmerece e segundo a pessoa, por tabela, coloca a criatividade como um presente dos deuses e deusas do Olimpo. E não é!

E você, se considera criativo? Se a resposta for sim, parabéns! Este texto é para você! Se a resposta for não? Ele, também, é para você. Senta aqui e vamos conversar?

Você não precisa de um propósito de vida pra ser feliz

Desde que o propósito começou a aparecer como algo a ser encontrado, o mundo foi separado em dois grupos.

Em um, pessoas que tem propósito e trabalham com o que ama. No outro, pessoas que não tem propósito e trabalham para pagar boletos.

Desde então, a sensação de muita gente é “preciso encontrar seu propósito para ser feliz no trabalho”. E o pior, o combo propósito, trabalho e felicidade são coisas mutuamente conectadas.

Engano!

Felicidade e propósito são coisas bem diferentes. Nem entro nessa seara conceitual, mas mostro para você que tudo bem você não ter propósito. Viver é muito mais que isso!

Faça algo pela primeira vez e seja o que você quiser. Eu virei Escritor!

Este texto foi publicado na íntegra no LinkedIn.
No artigo de hoje, compartilho algumas crenças que me limitavam de publicar aqui na rede. A primeira é que mesmo escrevendo toda a vida inteira, não me achava escritor.
Hoje, além de me considerar escritor, sou blogueiro.
Era tudo coisa minha cabeça. E é justamente sobre isso que artigo de hoje fala. Sobre esses medos que todos nós, acadêmicos ou não, passamos até fazer alguma coisa pela primeira vez. Vamos nessa?

5 dicas para deixar o conteúdo acadêmico (ou não) atrativo para o leitor

5 dicas para escrever o conteúdo acadêmico atrativo para o leitor

Um dos maiores desafios que um cientista e acadêmico encontra no mundo real, leia-se internet, é conseguir conversar com o público. A principal barreira é academiquês, quase inacessível, que não é convidativo para leitura.

A boa notícia é que você pode ser mais simples, tornar o conteúdo acessível e ajudar na divulgação científica.

No artigo de hoje, eu apresento 5 dicas de como simplificar a sua escrita para o mundo da internet. Vem comigo!